Como Ganhar Dinheiro Vendendo Sites Simples (até R$997+ em 1 dia!)

Meu objetivo nesse post é te mostrar como ganhar até R$ 500 vendendo um site – que pode ser criado em 1 dia!

Parece interessante, certo?

Veja os assuntos no sumário ao lado.

Primeiro falaremos um pouco sobre a como funciona vender sites, quanto custa para começar e quanto podemos cobrar.

Em seguida, a parte prática: instruções, vídeos e links para te auxiliar na criação do seu primeiro site.

Quem sabe não serão seus primeiros R$ 1k reais na internet!
(agora dá até pra falar em 1k = mil reais!)

 

PRIMEIRA ETAPA: Funcionamento do Negócio

O porque criar sites é uma boa idéia

Como disse em algum dos meus e-mails, considero essa uma forma mais simples de ganhar um dinheiro rápido do que o Adsense.

O Adsense pode te proporcionar uma renda extra automática, mas chegar até o ponte de se ganhar uma grana boa por mês, demora um bom tempo… ou depende de muito mais de um simples site.

Criar sites, hoje em dia – como vou provar abaixo – é quase tão simples quanto criar um documento no Word.
Basta adicionar texto e imagem, clicar alguns botões e pronto: temos um site online.

Até coisas que parecem mais complicadas, como formulário de contato, que o visitante preenche no site e você receber no e-mail, são feitas com alguns cliques.
Fácil mesmo.

Porque vender sites é rentável?

Por mais que seja simples, existem dois tipos de pessoas que não vão querer tentar fazer seu próprio site:

  • pessoas que não tem tempo: estão muito ocupadas ou podem render muito mais dinheiro em outras ocupações, por isso preferem pagar para ter um site pronto; ou
  • pessoas que não tem a menor afinidade com tecnologia: entre ficar cara a cara com um PC para descobrir como fazer um site e pagar alguém, para essas pessoas, a decisão é óbvia.

Ou seja, funciona da mesma forma que vários outros comércios: você sabe fazer (ou sabe que é fácil) mas não tem tempo ou prefere não fazer.
Você sabe cozinhar, mas as vezes é muito mais fácil almoçar fora de casa. Mais prático.

Então é possível cobrar um valor legal para as duas partes:

  1. você vai receber um dinheiro que justifica o tempo investido fazendo o site;
  2. seu cliente vai pagar por receber pronto, sem ter que quebrar a cabeça.

Os dois lados saem felizes, e você sai com a venda + contrato de manutenção mensal + clientes (que pode vir a pedir mais serviços no futuro!).

Mas quanto custa para criar um negócio como esse?

Bem, você precisa de coisas bem básicas:

  • escritório: sua casa, sua mesa; se precisar fazer alguma reunião ou conversa, marque em um café ou na empresa do cliente;
    Investimento: R$ 0,00
  • um computador com acesso a internet: esse que você está lendo, serve;
    Investimento: R$ 0,00
  • um domínio: o nome do seu site – www.seudominio.com.br - necessário para ter a conta de Revenda e um site pra divulgar seu negócio;
    Investimento: R$ 30,00/ano
  • um servidor: o lugar onde os sites serão hospedados na internet;
    Investimento: R$ 50,00/mês (conta de revenda no HostGator)
  • temas para WordPress: você pode ter uma coletânea de temas ou simplesmente conhecer o negócio do seu cliente, buscar temas relacionados e apresentar a ele.
    Investimento: R$ +/-100,00 (pacote com VÁRIOS temas do ElegantThemes)
  • plugins para WordPress: que vão dar maior funcionalidade ao seu site (como formulário de contato, botões para compartilhar no Facebook)
    Investimento: R$ 0,00 (é possível achar todos os básicos grátis!)

Com isso, vamos aos números:

  • Custo Inicial: R$ 180,00 (que você pode pagar só depois de ter o primeiro cliente)
  • Custo Recorrente: R$ 50,00/mês (por cada 25 sites, por exemplo – sendo conservador… dá pra uns 50-100, dependendo do tráfego)

Viu como é fácil ter retorno em um investimento como esse?
Se você conseguir o primeiro cliente a R$ 300,00 + 27,00 mensalidade, você abre seu negócio a custo zero!

A partir daí, sua renda mensal depende apenas de quantos sites você vai vender por mês.

[box type="info"] Detalhe Importante: você pode usar essa mesma hospedagem e esses mesmos temas para construir seu site de Webdesign e Hospedagem, para vender seus serviços e para criar seus sites com Adsense ;-)[/box]

 

Como e quanto cobrar pelo site?

Você pode fazer um contrato, mas sinceramente, não é necessário.

Não será interesse da pessoa vacilar com alguém que tem todo site dela nas mãos. Seria tipo zoar seu garçon.
Se você não receber, simplesmente tire o site do ar. Com certeza o transtorno para ela será maior.

Ok, vamos falar de valores.
Claro, depende muito de onde você mora (capital ou interior), do negócio do seu cliente (recebe muito por cliente ou pouco) e da sua lábia…

Preço do site – 2 etapas:

  1. criação: de R$197-997;
    custo inicial, pago uma única vez, pela criação do site -
  2. manutenção: de R$27-97/mês;
    custo mensal, recorrente enquanto o site estiver no ar, referente a manutenção, pequenas alterações.

E os valores flutuam bastante… porque?

Além dos fatores que já citamos (negócio do cliente, sua lábia), para um site complexo, a criação é mais cara do que para um simples site, de uma página.
(para uma empresa que só quer existir na internet)

Com relação aos valores mensais, é possível cobrar só pela hospedagem – que você não tem trabalho nenhum – ou incluir serviços como “uma hora de manutenção/mês” ou “relatórios do Google Analytics” (que você pode criar uma conta grátis!).

Estratégias de vendas de site

Estamos aqui falando de estratégia básica, de posicionamento no mercado.
(falaremos mais sobre estratégias para captação e conversão de clientes)

Sua estratégia pode ser conseguir muitos clientes, para aumentar sua renda mensal passiva e depois vender novamente para seus clientes atuais (mais fácil do que vender pra novos clientes).
Com isso, você pode cobrar

  • barato na criação e médio na mensalidade (R$99 + 47/mês ou R$ 299 + R$ 37/mês); ou até mesmo
  • nada pela criação e uma mensalidade alta (R$0 + R$ 97/mês – como se fossem parcelas do site + manutenção simples).

Caso prefira uma estratégia de dinheiro rápido (e “mais trabalhosa), pode buscar empresas maiores, que precisam de sites mais complexos.
Com isso você pode pensar da seguinte forma:

  • cobrar alto pelo site e pela mensalidade (R$ 3.000 a R$ 5.000 pela criação + R$ 97,00/mês, incluindo relatórios do Google Analytics) e terceirizar a criação do site para outra pessoa.
    (gastando uns R$ 500 – R$ 2000, se procurar legal e ficar com o restante pago pela criação + mensalidade para você)
  • fazer o mesmo esquema acima, mas criando o site você mesmo!
    (100% da grana fica com você – um pouco mais avançado, mas menos do que você imagina…)

SEGUNDA ETAPA: Como criar seu site, passo-a-passo

Em breve, dia 14/05, os primeiros vídeos estarão online!
(torcendo para não termos erros técnicos!)

Registro de Domínio: Registro BR

Hospedagem Opção #1: Conta de Revenda Hostgator

Hospedagem Opção #2: Conta Simples Hostgator

Instalação do WordPress em 5 minutos

Principais funções do WordPress

Como instalar novos temas

Elegant Themes: como comprar e instalar temas

Como personalizar seu tema

Criando a estrutura do site

Personalização Avançada

 

Próximas Etapas: Estratégias Avançadas para Captação e Conversão de Clientes

Quando todas essas etapas já tiverem sido concluídas, nada melhor do que otimizar nosso funil de vendas.

Aqui que muito dinheiro pode ser feito. Aguarde.

 

Sucesso!

Alexandre Venturin
comotrabalharpelainternet.org

1

Hotmart Fraude – É possível ocorrer? A verdade…

Se procurou hotmart fraude no Google, provavelmente você se encaixa em 03 situações:

  1. comprador: você é um possível comprador de algum produto e quer saber se é possível o Hotmart ter fraude no processo de pagamento;
  2. anunciante: caso seja produtor de conteúdo digital e queira realizar vendas pelo site, você quer ter CERTEZA que suas vendas serão repassadas, sem problemas, bem como todas as taxas e comissões anteriormente acordadas, certo? ou
  3. marketeiro ou revendedor comissionado: você revende produtos digitais em troca de comissão e precisa da garantia do recebimento correto e em dia das suas comissões.

E a resposta para todas essas respostas é VAI NA FÉ!

Porquê o Hotmart e fraude não combinam?

hotmart fraude Bem, primeiramente, a Hotmart é uma empresa do Grupo Buscapé, ou seja, já possui de cara essa credencial. Além disso, o Hotmart é uma plataforma realmente segura, que utiliza gateways e servidores seguros para o seu pagamento. Os valores são repassados aos produtores de acordo com o combinado, sem taxas extras ou sustos. E e mesmo é válido para os marketeiros: fique assegurado das suas vendas comissionadas por até 60 dias após o usuário clicar no seu hotlink! (claro, caso ele não exclua os próprios cookies!)

Ainda tem dúvidas sobre hotmart fraude?

E de qualquer forma, meus parabéns! Nunca deixe de procurar saber antes, através de pesquisas na internet, se vale a pena ou não investir seu dinheiro em algo. Antes de aprender a ganhar dinheiro, a melhor coisa é aprender a investir sabiamente seu dinheiro e a gastar menos. (ainda vou escrever mais sobre isso…)

Forte abraço e sucesso!  (leia também http://comotrabalharpelainternet.org/o-hotmart-e-realmente-confiavel/)

Já pensou em ganhar dinheiro
anunciando no seu blog ou site?
Veja nossa análise e DESCONTO + BÔNUS do
Curso Segredos do Google Adsense!

3

Como usar o TWITTER para divulgar sua marca e conquistar mais clientes

Ouvir e conhecer o seu público e clientes

Esse é para mim o grande ponto forte dos clientes.

O twitter é meio que o trombone onde a galera diz o que acha – é mais livre, ao meu ver, uma vez que é uma rede social unilateral: não necessariamente eu sigo quem me segue.

Além disso, por esse mesmo motivo, inserindo idéias legais, você consegue crescer bem o seu número de seguidores, logo a exposição da sua marca.

Vejam essa matéria lusitana sobre como usar o twitter: http://marketingdigitalpt.wordpress.com/2012/10/03/como-usar-o-twitter-em-beneficio-da-sua-marca/

 

Aproveitem as informações e deem mais um passo na sua divulgação!

Forte abraço!

3

O Hotmart é realmente confiável?

Mas como ter certeza que o Hotmart é realmente confiável, é o que você deve estar se perguntando.

Veja a página de depoimentos: http://blog.hotmart.com.br/depoimentos/

 

E você deve continuar pensando: forjar depoimentos é muito fácil!

 

Alguns outros pontos para levar em conta:

  • Possui uma quantidade significativa de curtidas no Facebook;
  • Procure reclamações relacionadas a pagamentos de comissões: eu não encontrei;
  • Não promete nada fora de série: trabalhe e será recompensado – o mecanismo é bem simples: comissão por venda.

Acesse, saiba mais e esteja um passo mais próximo da sua liberdade financeira!

Saiba mais sobre o Hotmart acessando nosso outro post: Hotmart Fraude – É possível ocorrer? A verdade…

Mas se busca uma maneira de ganhar dinheiro na internet, experimente acessar nossa OFERTA do Curso Segredos do Google Adsense!

7 razões para Trabalhar na Internet e tornar-se um Nômade Digital

Cansei do meu chefe.

Quero fazer meus próprios horários.

Não aguento mais o trânsito para o trabalho.

Todos esses são motivos válidos para querer trabalhar de casa, ganhar dinheiro pela internet e ser dono da sua própria agenda.

Mas essas são apenas as coisas ruins que você vai se livrar caso consiga sair do seu trabalho. E os grandes benefícios de ser um nômade digital?

Os melhores motivos são muito mais profundos…

“Nômade Digital é alguém que viaja o mundo enquanto se mantém financeiramente através de trabalho remoto (através da internet), de qualquer lugar do mundo.

Essa é a definição de nômade digital, de acordo com o site GlobeTrooper.com – um site onde você procura compania para fazer viagens pelo mundo.

Nesse mesmo blog, o post “7 Compelling Reasons to Become a Digital Nomad” me chamou a atenção.

Ele aborda 7 grandes motivos para se viver esse estilo de vida… Saca só:

#1 – Experiência

Vida é basicamente experiências.”

E dá pra discordar disso? Ninguém quer ser rico, mas experimentar o estilo de vida que o dinheiro pode te proporcionar: viagens, locais e comidas incomuns, relacionamentos, festas.

Viver viajando, trabalhando em qualquer lugar do mundo é certeza de novas experiências a cada dia. Nada pular fora da sua zona de conforto semana a semana, conhecendo novas pessoas, vivendo novas situações.

Um pouco mais emocionante do que trabalhar de 8h-17h, todos os dias, no mesmo lugar, com as mesmas pessoas, não?!?

E como o próprio blog cita, “você não deixa de ter uma rotina (afinal é isso que te mantém produzindo sua renda), mas aproveita essa “rotina” nos diversos cantos do mundo, cercado de diferentes culturas, idiomas e paisagens”.

#2 – Educação

“É muito fácil simplificar a idéia de  viajar o mundo como uma simples coleção de memórias, fotos e histórias. Mas a experiência que suporta essas histórias é uma educação única.”

Não se trata de uma viagem de férias: você muda sua vida a cada nova cidade, a cada novo país. Você ganha a vida enquanto viaja.

Isso te proporciona

  1. mais tempo para aproveitar, ao contrário de viagens turísticas que você apenas olha, e não realmente vive o local;
  2. experimentar e absorver a cultura de verdade, vivendo como um local, convivendo com eles, fazendo o que eles fazem;
  3. tem tempo para fazer amizades locais e com amigos por todos os cantos o mundo fica cada vez menor – não é a toa que pessoas relatam tanta dificuldade na mudança, devido aos relacionamentos formados – você não ve isso em uma viagem de férias.

Dessa forma, sua educação é muito mais do que simplesmente pechinchar e acumular milhas: é uma grande aula prática de networking, de produtividade, auto-conhecimento, negócios e muito mais.

#3 – Conexões

Temos várias conexões no dia-a-dia, até mesmo novas: uma pessoa nova no ambiente de trabalho ou universidade, um novo vizinho, um amigo de um amigo. Claro que são todas conexões e pessoas bem diferentes, mas dá pra comprar com a experiência vivida por um nômade digital?

Morar fora, conhecendo pessoas de países diferentes, com estilos de vida diferente é algo que ultrapassa e muito nossas simples conexões locais.

E essas conexões podem surgir das mais variadas formas possível: desde momentos em que os dois se encontravam em problemas até em festas ou passeios irados; trabalhando no mesmo café, tendo problemas com o idioma local…

Não existe uma regra e esse é um dos motivos pelos quais essas relações podem ser tão fortes ou inesquecíveis: muitas delas começaram inesperadamente, em situações inusitadas.

#4 – Geo-Arbitragem

Pra quem não é bem um economista (meu caso) aqui vai uma ajudinha da Wikipédia:

Arbitragem, no mercado financeiro e em Economia, entende-se por uma operação de compra e venda de valores negociáveis, realizada com o objetivo de ganhos econômicos sobre a diferença de preços existente, para um mesmo ativo, entre dois mercados. Trata-se de uma operação sem risco (ou de risco reduzido) em que o arbitragista aproveita o espaço de tempo existente entre a compra e a venda (em que o preço do ativo ainda não se ajustou) para auferir lucro.

E no nosso caso, mais precisamente a Arbitragem Cambial:

Trata-se de uma operação de compra e venda de uma moeda em duas praças financeiras diferentes, com o objetivo de lucro sobre a diferença de preços que possa existir durante pequenos intervalos de tempo.

Agora a definição completamente voltada ao Nomadismo Digital: ganhar dinheiro em uma moeda mais forte e gastar em uma moeda mais fraca.

Como já disse Tim Ferris: “coisas engraçadas acontecem quando você ganha em dólares, vive em pesos e paga seus empregados em rúpias”.

E como foi bem lembrado pelo GlobeTroopers, graças a geo-arbitragem o nomade digital pode decidir sacrificar um pouco da sua renda para trabalhar menos:  se você tem uma alavancagem cambial de 4x, você pode trabalhar 4 vezes menos e ter o mesmo estilo de vida.

#5 – Mini-aposentadorias

Sério, faz sentido trabalhar os melhores anos da sua vida – quando você está saudável e cheio de vida – para juntar dinheiro e se aposentar com mais de 50 anos e aí sim poder aproveitar mesmo essa grana? Não.

Um dos grandes objetivos de trabalhar pela internet alavancando sua renda é poder viver 2 ou 3 mini-aposentadorias por ano. Basta trabalhar duro, escolher o modelo de negócio certe que sua renda mensal estará garantida – mesmo com pouquíssima manutenção.

#6 – Oportunidades

Bem, acho que nem é preciso explicar muito sobre como essas oportunidades surgem com um estilo de vida nomade, né?

O que o GlobeTroopers faz questão de citar são as oportunidades devido a autossuficiência financeira, que permite dedicar mais tempo à inovação e interação com pessoas e a exposição – à pessoas, idéias e culturas.

#7 – O Desafio

E claro, é um grande desafio ser um nômade digital: criar suas regras, seu negócio, seu estilo de vida.

Isso, por si só , já pode ser a grande motivação.

 

Sua vez de escrever: qual dessas razões te movitva mais?

 

Como trabalhar pela internet: e-books e infoprodutos

Já pensou em ganhar dinheiro vendendo conhecimento? Como Trabalhar pela Internet - E-books

Essa é a grande idéia por trás da venda de e-books pela web: empacote seu conhecimento e venda. Simples assim.

E existem outros motivos pelos quais esse tipo de venda é bem interessante (nãe é a lorota de “grana fácil”, como já comentamos)… Continue lendo…

 

Modelo de Negócio: venda de e-books e infoprodutos

DEFINIÇÃO

“Ganhar dinheiro através da venda online de e-books”.

CANAL DE VENDAS

  • Próprio – você cria o site/blog, página de vendas (imagens, textos, vídeos), anúncios (imagens e textos), direciona o tráfego para o seu site, recolhe o pagamento e distribui o produto, além de prestar serviço de atendimento ao consumidor;
  • Site de distribuição (como o Hotmart, por exemplo): você tem atribuições parecidas, mas não precisa lidar parte da geração de tráfego (os afiliados vão vender seu produto, em troca de uma comissão), e o recolhimento de dinheiro e entrega do produto fica por conta do site (também em troca de uma comissãozinha); parece menos rentável, o pagamento dessas comissões podem alavancar a venda dos seus e-books a níveis que você não conseguiria sem essas parcerias, gerando uma renda alta.

MODALIDADES

(1) Criação de e-books

  • consiste em criar o produto;
  • prós: você recebe o valor cheio pela venda (ou o valor descontado da comissão que você define); tem controle da qualidade do conteúdo; você consegue aumentar a sua própria lista de e-mails (mais pessoas na lista = mais vendas futuras), mesmo quando outras pessoas vendem seu protudo;
  • contras: pode desanimar o marinheiro de primeira viagem, pois não é tão simples escrever um livro (apesar de não ser difícil).

(2) Venda comissionada de e-books de terceiros

  • consiste em participar de um site que promove a revenda comissionada, escolher um e revender;
  • prós: você não precisa se desgastar criando o e-book, ele já está pronto!; as comissões podem ser bem generosas (até 75%!); você pode divulgar fácilmente para os seus amigos ou leitores de seus canais na web, bastando usar o link afiliado disponibilizado pelo site de distribuição; você não lida com o serviço ao consumidor – isso é tarefa do autor;
  • contra: em alguns casos a comissão pode não ser atraente; alguns livros podem ter um conteúdo mais ou menos e uma comissão boa, te colocando em uma situação delicada (dica: nunca arrisque sua moral, ela vale muito na internet – na dúvida da qualidade, não divulgue, ou divulgue e deixe claro os pontos contra identificados); você cria a lista de e-mails de outras pessoas (mas da pra contornar essa situação).

 

CONCLUSÃO

Bem, dá para observar, existem pontos contra e a favor em ambas as modalidades, mas fica mais claro que vender o e-book através de um site de distribuição, como Hotmart, Clickbank ou JVZoo tem muitos pontos a favor, sendo o único ponto contra o pagamento de comissões, mas que se justificam na alavancagem do seu negócio.

Veja este exemplo: se você vende um livro de R$ 29,90 e recebe 50% de comissão, você ganha aproximadamente R$ 15,00 por venda.

  • Venda 01 livro por dia e ganhe R$ 450,00/mês.
  • Venda 02 livro por dia e ganhe R$ 900,00/mês.
  • Venda 05 livros por dia e ganhe R$ 2.250,00/mês.
  • 10 livros? R$ 4,500/mês. 20 livros? R$ 9.000,00 (e sério, 10 livros por dia, vendendo para milhões de brasileiros, não é muito, é? totalmente possível!)

Esse é o grande poder dos info-produtos: duplicá-los não gera custo e o poder de alavancagem através de vendas comissionadas pode ser fenomenal – fez os cálculos da renda caso VOCÊ fosse o autor do livro e 5 pessoas vendessem 10 cópias por dia? Fica de dever de casa ;-)

E aí: gostou da idéia de vender e-books? Acesse os sites indicados e veja os produtos! Ou comece a criar o seu ;-)

Deu para entender como funciona a venda de e-books? Falaremos mais detalhadamente no nosso curso, em breve.
Ainda ficou alguma dúvida? Se sim, é só perguntar que a resposta vem correndo, mano!

 

Abraços!

Alexandre Venturin

2

Pura mentira: trabalhar pela internet NÃO É dinheiro rápido e fácil (muito pelo contrário…)

Será que trabalhar pela internet é realmente para você? Antes de responder essa pergunta precisamos definir bem o que é e o que não é trabalhar trabalhar pela internet.

Provavelmente, grande parte dos anúncios que você vê pela internet sobre pessoas ficando ricas com negócios online são coisas do tipo:

O Google me pagar R$ 247,00 por hora para dormir no meu sofá!

Veja meu cheque de R$ 2.691,68 NA PRIMEIRA SEMANA! Aprenda no ebook “Dinheiro fácil na web”.

Pura babaquice besteira. Esse é o dinheiro (mirrado e semi-)fácil… mas sujo – você quer mesmo se meter nisso?

 

Primeiro é preciso explicar como funcionam os Programas de Afiliados e como se ganha dinheiro com isso.

Suponha que você seja muito bom e algo e decide criar um produto. Ótimo, produto pronto, agora é só vender. “Só”.

Você divulga seu produto para seus amigos… cria um site para divulgar… Não consegue muitas vendas. Afinal, seus amigos não querem pagar pelo produto e seu site está na 18ª página do Google, ou seja: ninguém te acha.

Suas opções: gastar dinheiro anúciando seu produto pela internet (o que não é nenhuma garantia de vendas) ou criando um Programa de Afiliados, em que você repassa uma porcentagem da venda para a pessoa que a realizou, o seu afiliado.

Ótimo, não sou nem um pouco contra esse sistema de vendas, desde que não se use o…

 

LADO NEGRO DOS PROGRAMAS DE AFILIADOS

Vamos começar com uma piada que resume tudo (por favor, alguém ache a piada original, não consegui encontrar, vou escrever o que lembrar!)

“Um barman, para puxar conversa com seu cliente, perguntou:

- O que o senhor faz da vida?

- Trabalhar com Internet Marketing.

- Sério? Você é um daqueles caras que fica rico só mexendo na internet.

- É, digamos que é mais ou menos por aí… (já se gabando…)

- Será que você poderia me ensinar como ganhar dinheiro assim

- Ok, sem problemas, me dê R$ 10,00 que eu te conto.

- Toma, ta na mão, dez conto. Agora me conte como faz para ganhar tanto dinheiro!

- Assim. Já aprendeu tudo. Agora vai e faz o mesmo.”

 

Está duvidando que isso aconteça? Existem VÁRIOS produtos na internet assim: você ganha dinheiro vendendo a promessa de ganhar dinheiro.

E esse é o tão falado “jeito de ganhar dinheiro fácil na internet”

 

“Mas então todos os programas de afiliados são do mal, cara?”

Não muito pelo contrário: podem ser uma ótima fonte de renda, inclusive. Mas não é tão fácil vender esses produtos de verdade: eles tem promessas mais realistas e é necessário conhecer o produto, anunciar nos lugares certos. Suar promessas também são mais realistas. Ou seja, preguiçosos em busca de grana fácil não teriam paciência pra isso.

 

“Então o que é realmente trabalhar via internet?”

Para ganhar dinheiro pela internet você precisa estudar os modelos de negócio.

Depois disso, escolher um deles e saber em qual nicho você vai trabalhar – ex.: fitness, fotografia digital, com adestar seu cachorro.

Criar seu negócio – ou seja, investir:

grana – R$ 20,00/mês é o suficiente pra começar;

tempo – criar o conteúdo, otimizar, divulgar, manter.

 

E uma puta dose de paciência: os resultados não são do dia pra noite. Mas são recompensantes. Porque:

- você pode criar fontes de renda diversificadas, ou seja não fica refém de uma só coisa, como a maioria dos trabalhos;

- trabalha para criar algo seu, um ativo seu. se um dia você quiser parar, todo valor que investiu nele é seu, podendo revendê-lo.

- criar fontes de renda passiva: por exemplo, se você criar um ebook, pode receber um valor mensal oriundo da venda ele. você não troca mais tempo por dinheiro diretamente.

- você pode trabalhar em qualquer lugar do mundo! Porque viver sempre no mesmo escritório? O mundo é seu, vá, explore e conquiste. Quando precisar, vá até a cafeteria mais próxima com wifi, ligue o pc e trabalhe um pouco.

- você pode dedicar seu tempo ao que você realmente gosta: seja viajar, passar mais tempo com a família e amigos ou escalar as mais variadas montanhas no mundo, você pode. Tempo vale muito mais do que dinheiro, e você terá bastante dele.

- e muitas outras coisas…

 

Então, resumindo: esse blog é para você caso você:

quer seguir um curso sério sobre como trabalhar pela internet;

sonhe em ter a qualidade de vida que nem 5% da população possui;

dedicar-se a estudar bastante;

e tiver culhões para agir: implementar o que você aprendeu;

e tenha sangue nos olhos, para continuar no seu sonho mesmo que todos a sua volta duvidem de você.

 

E aí, ainda disposto a trabalhar pela internet?

6

Como TRABALHAR PELA INTERNET – Livre-se da vida chata!

Que tal trabalhar pela internet e viver assim... por aí? ;-)“Como trabalhar pela internet, hummm…”

Quantas vezes você já se fez essa pergunta e achou que não tivesse resposta, hein?

Já pensou na liberdade que você teria? Seu escritório sendo é um laptop e acesso a internet.

Conhecer o mundo todo. Trabalhar numa praça, café, a beira da praia…

Parece loucura? E é! Só que é real. É possível. Mas não é simples.

Será necessário dedicar um pouco de tempo, estudar e investir (pouco, mas será necessário)…

Mas tenha certeza: aqui você vai aprender como trabalhar na internet de uma maneira inteligente!

Ou seja: criar ativos – sites, ebooks ou outros produtos digitais – que gerem renda – de preferência passiva e recorrente – por muuuito tempo.

Os modelos de negócio são os mais variados, mas todos tem algo em comum: irá te permitir ter uma renda pela net e, com isso, morar em qualquer lugar do mundo.

“Mas aonde eu vou aprender tudo isso? Não parece ser simples…”

Opa, relaxa! Você veio ao lugar certo!

Receba em primeira mão o anúncio do nosso curso inaugural “Introdução aos Modelos de Negócios Web”. O primeiro passo para ter sua primeira renda extra na net!

 

[warning] Aposto que você esta pensando:
- Lá vem, nem bem comecei a ler o blog e o cara já quer me arranjar dinheiro…
Quer mesmo saber quanto vai custar? NADA! O curso será 100% grátis – vagas limitadas![/warning]

O objetivo será dar uma introdução ao tema, deixando claro todas as áreas possíveis para investir:

  • Criação de E-books;
  • Comissões;
  • Criação de lista e E-mail Marketing;
  • Search Engine Optimization;
  • Youtube;
  • Facebook;
  • Twitter;
  • Fivver;
  • Outsourcing;
  • Local Business Marketing;
  • Membership Sites;
  • Webinars; e
  • Anúncios Online,
  • além de outros que podem ser adicionados depois…

E aí, animado para aprender A CRIAR SEU NEGÓCIO NA WEB? ;-)

Junte-se a nós.

Nos vemos pelo mundo!

 

Forte abraço,

Alexandre Venturin

 

[info]

Ps.: Quer ganhar um super prêmio?!? Então comente o seguinte:

  1. Já tentou ganhar dinheiro através da internet? O que voê fez? Qual foi o resultado?
  2. O que você espera do curso introdutório?

O melhor dos 100 primeiros comentários ganha 01 ano de consultoria 1A1 comigo!

[/info]

Como Trabalhar Pela Internet – Trabalhe pela net, more pelo mundo!